quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Assembleia do SINSPMAR


Atenção, servidor!

Assembleia, na próxima quarta-feira, 4 de fevereiro, no salão do posto TEXACO.
1ª chamada às 17h30 e 2ª chamada às 18h.

Contamos com a sua presença!
Sindicato somos todos!

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Manifesto textual da prefeitura tem baixa adesão

Texto do governo sobre a passeata do funcionalismo pelo centro da cidade foi curtido por apenas cinco pessoas no Facebook


O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Angra dos Reis (SINSPMAR) enxerga como lamentável o texto postado no Facebook da Prefeitura de Angra dos Reis ontem, 21 de janeiro, às 11h34, intitulado “Manifestação de servidores tem baixa adesão”.

A paralisação organizada pelo SINSPMAR na terça-feira, 20 de janeiro, contou com o número de servidores que desejou ir ao evento. O sindicato trabalhou na divulgação da ação através da internet – textos e cartazes –, rádio, carros de som e panfletagem com entrega de impressos. Mesmo assim, ninguém é forçado a participar de qualquer tipo de evento. O trabalho do SINSPMAR é baseado na liberdade de expressão e escolha. Os servidores concursados não são obrigados a balançar qualquer tipo de bandeira, e não existem “chefes” no sindicato prontos para assediar aqueles que optam por não participar de algum evento. De qualquer forma, se a adesão do funcionalismo foi pequena, a da polícia foi grande. Sinal que, mesmo em número reduzido, o servidor é digno de proteção. E temor.

A maior adesão dos servidores da Saúde à passeata não quer dizer que a revolta do funcionalismo perante o atraso dos salários está relacionada a apenas um tipo de profissional. A indignação é geral e irrestrita. Se a prefeitura divulgou no citado texto que a paralisação acabou prejudicando alguns serviços, o SINSPMAR informa que sete meses consecutivos de salários atrasados, desrespeito à Lei Orgânica Municipal e negação quanto ao PCCR para todos prejudicaram – e prejudicam – sete mil servidores, incluindo cerca de mil aposentados.  Em todo o município estão acontecendo alterações significativas na vida das pessoas, diretamente ou indiretamente. Alterações negativas.

Enquanto as demais secretarias e órgãos de atendimento público do governo municipal continuam funcionando normalmente, a vida do servidor segue pautada pela anormalidade. O SINSPMAR agradece a compreensão e o comprometimento de todos os servidores. Tanto dos que interromperam suas atividades diárias e garantiram o direito legal à paralisação quanto daqueles que, por algum motivo, não puderam comparecer ao evento. Estamos todos do mesmo lado.

Prefeitura ainda não regularizou salários do funcionalismo

A despeito da manifestação dos funcionários públicos, o SINSPMAR continua lutando de maneira legal para assegurar a normalidade dos salários. Fracionado em três parcelas distintas, o pagamento de dezembro foi pago integralmente apenas na terça-feira, 20 de janeiro, quando foram depositados os salários de 954 servidores públicos com remuneração líquida acima de R$ 5 mil. Ontem, 21 de janeiro, foram pagas as horas extras do mês de novembro do ano passado. Quanto ao pagamento das férias, a previsão é de que ele seja efetuado na próxima quinta-feira, 28. A triste notícia fica por conta dos salários de janeiro. De acordo com informações oficiais da prefeitura, eles deverão ser pagos apenas no dia 6 de fevereiro. Apenas os aposentados estão previstos para receber no dia 30 deste mês.

No texto, a prefeitura ainda esclarece que “(...) os pagamentos têm sido feitos conforme a disponibilidade de recursos”. O SINSPMAR acredita que eles devem ser efetuados conforme dita a lei – neste caso, Lei Orgânica Municipal. Os canais de diálogo entre o sindicato e a prefeitura estão, sim, abertos, embora isso não signifique que os questionamentos do SINSPMAR sejam respondidos em tempo hábil ou que os pedidos de reuniões sejam sempre atendidos.

Finalizando, enquanto existir desvalorização, desrespeito e descumprimento de leis, existirá paralisação, passeata e protesto, pautados pela legalidade e pela indignação dos servidores. A quantidade de pessoas que vai aderir a esses movimentos não preocupa o SINSPMAR. Cinco, cinquenta ou cinco mil participantes, não importa: sendo sincero e desejando de forma profunda que as coisas mudem, qualquer é um capaz de sacudir o município positivamente.


Servidores em passeata realizada na última terça-feira

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

SINSPMAR e servidores em passeata por valorização

Evento foi realizado na parte da manhã, saindo do trevo da entrada da cidade e sendo finalizado em frente à prefeitura


O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Angra dos Reis (SINSPMAR) organizou na manhã desta terça-feira, 20 de janeiro, uma passeata com o intuito de mostrar a indignação do funcionalismo quanto à incompetência do governo municipal, bem como a desvalorização e o desrespeito com que os servidores e empregados públicos vêm sendo tratados pela prefeitura.  

A concentração para o evento foi marcada às 7h30. Enquanto os servidores iam chegando ao trevo da entrada da cidade, na Sapinhatuba 2, a diretoria do SINSPMAR estendia faixas e cartazes no local, além de entregar às pessoas que passavam um texto explicando o motivo da passeata pacífica em defesa dos direitos do funcionalismo.

Às 8h30, quando muitos servidores já se encontravam no trevo, a passeata começou a se locomover. Os servidores e empregados públicos desceram pela Avenida José Elias Rabha. Em seguida, com o grupo ganhando força por onde passava, deu-se continuidade à passeata pela Alameda Coronel Otávio Brasil.

Os carros de som que acompanhavam o evento ofereciam uma trilha sonora repleta de canções de protesto. No mesmo clima, durante os intervalos das músicas, os diretores do sindicato e servidores se alternavam ao microfone, esclarecendo à população o motivo da passeata.

Na Avenida Airton Senna, os passageiros dos ônibus que esperavam pela liberação da pista receberam os manifestantes com curiosidade e apoio. Dando seguimento, a passeata seguiu pela Rua Dr. Coutinho e pela Avenida Júlio Maria. No Centro, andando pelas ruas Raul Pompéia e Comércio, as mensagens foram destinadas aos comerciantes. “O movimento de vendas também diminuiu, já que os salários dos servidores estão atrasados. Todo mundo sai perdendo com essa incompetência”, informou o vice-presidente do SINSPMAR, Flaviano Eugênio.

A caminhada pela Rua Professor Lima marcou a parte final do percurso. Os servidores concluíram a passeata na Praça Nilo Peçanha, ao som de fogos, aplausos e palavras direcionadas à prefeita Conceição Rabha e sua equipe. “Há sete meses os servidores vêm recebendo seus salários com atrasos. Só temos uma certeza: a da desvalorização. Se a prefeita quer que as políticas públicas sejam, executadas de forma satisfatória, ela terá que pagar nossos salários em dia”, declarou a primeira secretária do sindicato, Mara Christina M. Freire.

Ainda hoje, às 14h30, o SINSPMAR e a comissão de servidores relacionada ao PCCR vai se reunir com o secretário de Administração e Desenvolvimento de Pessoal, Jorge Acílio da Costa Peixoto, para dar continuidade à negociação do PCCR único.


 
Servidores, empregados públicos e diretores do SINSPMAR em passeata pela valorização do funcionalismo

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Servidores votam por paralisação e passeata

Evento acontecerá na manhã da próxima terça-feira, 20 de janeiro

Em assembleia extraordinária efetuada na quarta-feira, 14 de janeiro, os servidores aprovaram a realização de uma paralisação e uma passeata no dia 20 do mesmo mês, terça-feira, motivadas pelo desrespeito com que o funcionalismo vem sendo tratado pela Prefeitura de Angra, através de atrasos nos salários e descumprimento da Lei Orgânica Municipal e do PCCR para todos.

A concentração da passeata organizada pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Angra dos Reis (SINSPMAR) acontecerá às 7h30, no ponto de ônibus do trevo da entrada da cidade, na Sapinhatuba 2. De lá, os servidores partirão para uma caminhada pacífica até o centro da cidade, finalizando o evento na Praça Nilo Peçanha, em frente à sede do governo municipal.

O funcionalismo continua em estado de greve. A assessoria jurídica do SINSPMAR, representada na assembleia pelo advogado Diogo Cardoso, explicou que existe respaldo legal para dar início a uma greve. Mesmo assim, optou-se inicialmente, por meio de votação, por uma paralisação que consiga chamar a atenção da cidade para a causa dos servidores públicos, como também mostrar a indignação geral para o poder público. “A prefeitura precisa rever seu posicionamento, planejando a arrecadação e cumprindo com as obrigações de remuneração com o funcionalismo”, declara a presidente do SINSPMAR, Ana Maria Bezerra Barbosa.

O SINSPMAR trabalha agora na divulgação da paralisação de terça-feira e da passeata a ser realizada no mesmo dia. Além de divulgar a mobilização no blog do sindicato e nas redes sociais, carros de som com informações sobre a passeata estarão circulando pela cidade, até a véspera do evento. Os diretores do SINSPMAR e a comissão de greve também estão efetuando a panfletagem relacionada à passeata. Uma rádio de grande porte vai publicar spots diários divulgando o evento, e o sindicato segue contando com a colaboração de todos os meios de comunicação, locais ou não, para a divulgação satisfatória da passeata. “Nós estamos brigando pelas políticas públicas desta cidade, e não só pelos nossos salários. Estamos vendo que a precariedade é geral, e somos solidários a toda a população”, informa a presidente do SINSPMAR, ao final da assembleia.




quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Servidores em estado de greve


Manifestação na prefeitura surte efeito e governo informa as datas dos próximos pagamentos; em assembleia a ser realizada hoje, servidores decidirão os rumos do movimento

Numa assembleia extraordinária realizada na tarde de terça-feira, 13 de janeiro, centenas de servidores aprovaram por unanimidade que o funcionalismo deve entrar em estado de greve. A decisão, motivada pela postura desrespeitosa da prefeitura, somou-se a outras importantes propostas que também foram deliberadas durante o evento organizado pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Angra dos Reis (SINSPMAR).

Os servidores também aprovaram a entrega do ofício sobre o pagamento de dezembro e janeiro ao Ministério Público e a juntada de provas para obrigação de fazer; aluguel de outros carros de som para divulgar as mobilizações dos servidores, organização de uma comissão para greve e paralisações e por último, mas não menos importante, uma grande passeata, com visibilidade nacional, saindo da Sapinhatuba 2 e seguindo em direção ao centro da cidade, na próxima terça-feira, 20 de janeiro, a partir das 17h.

A decisão quanto ao início greve será tomada hoje, quarta-feira, 14 de janeiro, em assembleia a ser realizada no salão de festas do Posto Texaco – Rua Prefeito João Galindo, nº 75 –, às 17h. Baseando as ações dos servidores na legalidade e na ética, os diretores do SINSPMAR efetuaram uma reunião nesta mesma quarta, para estudar os trâmites necessários à deliberação de uma possível greve.


Protesto e divulgação das datas dos próximos pagamentos com atrasos

Mais cedo, às 10h, mais de 200 servidores públicos passaram pela praça em frente à sede da Prefeitura de Angra, para protestar durante uma paralisação organizada pelo SINSPMAR. Atrasos nos salários, pagamento das férias e repasse ao AngraPrev, mudança de cálculo relativo às horas extras, descumprimento da Lei Orgânica Municipal e descumprimento de acordo do PCCR para todos foram os motivos que levaram o funcionalismo literalmente para dentro do governo municipal.

Cansados de esperar por algum contato oficial da atual gestão quanto às reivindicações propostas, os servidores resolveram adentrar o salão central da prefeitura. A ação foi realizada de forma ordeira, não sendo justificada a quantidade de policiais chamada à escolta dos secretários e demais pessoas que se encontravam no prédio. Uma vez lá dentro, os servidores decidiram não sair enquanto não fossem atendidos por representantes oficiais do governo. E parece que o poder municipal entendeu que com o povo não se brinca: não um, mas quatro membros da equipe da prefeita Conceição Rabha foram ao encontro de uma comissão de servidores formada à ocasião.

O secretário de Governo Robson Marques de Souza, a secretária de Fazenda Antoniela Barbosa Lopes e o secretário de Administração e Desenvolvimento de Pessoal, Jorge Acílio da Costa Peixoto, acompanhados do procurador Maurício Balesdent Barreira, reuniram-se com um grupo formado por servidores aposentados, ativos e membros do SINSPMAR.

Durante a reunião, depois de o grupo do governo explicar que está fazendo de tudo para dar um fim aos atrasos nos pagamentos, ele ainda transmitiu à comissão de servidores as datas dos próximos pagamentos. Nenhuma surpresa: os salários continuarão sendo efetuados com atraso.

Nesta quarta-feira, 14 de janeiro, estão sendo pagos os servidores que ganham entre R$ 3 mil e R$ 5 mil. Na próxima quarta, 21 do mesmo mês, é a vez dos servidores que ganham acima de R$ 5 mil, finalizando assim o pagamento de dezembro. Quanto ao salário de janeiro, os aposentados serão os primeiros a receber, no dia 30 deste mês; o restante dos servidores receberá no dia 6 de fevereiro.

Mais um encontro entre servidores e membros do governo; mais um punhado de justificativas e a ausência de uma resposta concreta quanto à resolução da crise pela qual o funcionalismo passa. Crescendo como uma bola de neve, mas com a temperatura interna destes dias de verão, a indignação dos servidores. Estaria o governo esperando por uma avalanche tropical? Aguardemos.